São Paulo, 27 de Novembro de 2014
Seções
Agenda de Eventos
Entrevistas
Figuras
Últimas Notícias
   
Vendas
Cultura e Pensamento


 
A imagem dos quilombos
Imprimir E-mail
Por Revista RAIZ.
22 de novembro de 2006

O fotógrafo André Cypriano passa a integrar a galeria de Imagens de RAIZ. com seu ensaio “Quilombolas”.

CLIQUE AQUI PARA VER O ENSAIO

Por Thereza Dantas

André Cypriano é fotógrafo paulistano que a convite da curadora Denise Carvalho e acompanhado do antropólogo Rafael de Araújo dos Anjos visitaram 10 quilombos no Brasil. O resultado desse trabalho foi a edição do livro “Quilombolas – Tradições e Cultura de Resistência”. Para o fotógrafo André Cypriano, “cada quilombo tem uma característica única”.

Foram 3 mil imagens produzidas de quilombos do Ceará, Maranhão, São Paulo, Bahia, entre outros estados. “Foi muito importante a minha experiência nas favelas do Rio de Janeiro e Caracas, capital da Venezuela. Os quilombolas também são muito desconfiados.”, lembra o fotógrafo. Além da desconfiança dos quilombolas, André Cypriano também encontrou muitos problemas na questão da posse da terra. “ Países como o Brasil e o Estados Unidos, que utilizaram mão de obra escrava tem uma dívida com essas pessoas. É muito importante dar a posse da terra, apoio na agricultura com projetos de sustentabilidade. Isso é possibilidade de manutenção de uma cultura!”.  Manutenção da Ciranda de Roda que ocorre no quilombo Conceição dos Caetanos, na Bahia, ou do Maculelê que acontece em Itamatatiua, em Alcântara no Maranhão. No Incra, instituição federal responsável reforma e projetos de sustentabilidade agrária, são 2 mil 842 quilombos reconhecidos que precisam de apoio, formação e visibilidade.   

Segundo Cypriano os laços da África são percebidos nos objetos, nas danças e nos festejos de cada quilombo. Nas tradições africanas, as mulheres e os mais velhos são os responsáveis pela transmissão oral do saber e do conhecimento. Mas eles vivem os problemas da proximidade com as cidades, “quanto mais o quilombo está próximo da cidade, mais distante fica de suas raízes. Os jovens preferem ir para cidade a participar de um festejo como o Rei do Congo, que acontece em Curiau, no Amapá.”

O Portal RAIZ. apresenta cerca de 10 imagens escolhidas e cedidas pelo fotógrafo, desse trabalho que foi editado e lançado em julho desse ano. São imagens em preto e branco e contam um pouco da história de uma cultura informal e pouco conhecida da grande maioria dos brasileiros. “Todos os lugares são únicos. Todos os quilombos tem a sua beleza!” . É essa beleza que os internautas poderão ter acesso nas Imagens de RAIZ. a partir de hoje.