Warning: array_rand() [function.array-rand]: Second argument has to be between 1 and the number of elements in the array in /home/storage/2/f8/d4/revistaraiz1/public_html/portal/templates/raiz_visuais/index.php(59) : eval()'d code(1) : regexp code(1) : eval()'d code on line 252

Warning: array_flip() [function.array-flip]: The argument should be an array in /home/storage/2/f8/d4/revistaraiz1/public_html/portal/templates/raiz_visuais/index.php(59) : eval()'d code(1) : regexp code(1) : eval()'d code on line 253
 
Sao Paulo, 26 de Maio de 2017
Seções
Agenda de Eventos
Entrevistas
Imagens de RAIZ.
Últimas Notícias
Vídeos de RAIZ
   
Vendas
Cultura e Pensamento


 
A Bahia da Fotografia - BA
Imprimir E-mail
Por Revista RAIZ.
01 de agosto de 2008
 “A Gosto da Fotografia” – 4º Festival Nacional movimenta cena cultural baiana


O maior e mais expressivo festival de fotografia da Bahia, que traz consigo a missão de inserir o Estado no roteiro nacional e internacional das grandes mostras, chega à sua quarta edição. De 1º de agosto a 21 de setembro, a capital baiana será palco do A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional, que ocupará os mais importantes espaços culturais da cidade com exposições, palestra, oficinas, exibições de filmes e documentários e feiras de livros.

Promovido pela Casa da Photographia, escola e produtora baiana fundada há 11 anos, o festival apresenta este ano como destaque a inédita parceria com a Pinacoteca do Estado de São Paulo, que cedeu mostras de destacados fotógrafos latino-americanos. A direção do festival é de Marcelo Reis, fotógrafo, diretor da Casa da Photographia e idealizador do projeto, fala desse encontro contemporâneo da fotografia com os espaços dedicados às artes. “A relação poderia ser no processo constitutivo da imagem: observação e concepção. Nessa quarta edição do A Gosto da Fotografia nenhum artista plástico contemporâneo foi convidado”. Pela primeira vez, a curadoria do A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional será assinada pelo jornalista, escritor e roteirista pernambucano Diógenes Moura, curador de fotografia da Pinacoteca de ESP.

No total, o público poderá visitar nove exposições, em cartaz em períodos distintos, que contemplarão o trabalho de 13 conceituados fotógrafos. A lista, que inclui profissionais com os mais diferentes estilos, é formada por German Lorca, Carlos Moreira, Lúcia Guanaes, Lucille Kanzawa, Pablo di Giulio, Roberto Linsker, Hirosuke Kitamura, Ricardo Alcaide, a família Chambi, nome dos mais representativos da fotografia peruana, além do emblemático Pierre Verger, especialista na cultura afro-brasileira. Jones Moreira, outro profissional da fotografia, também participa do projeto ministrando oficinas práticas gratuitas, exclusivas para membros das comunidades do Bom Juá e Bairro da Paz.

NÚCLEOS TEMÁTICOS
Com o advento da digitalização da imagem a fotografia passa por um momento de mudanças conceituais. “A imagem evoluiu. O fotógrafo de imprensa precisará aprender a escrever mais com a imagem. A idéia de que a imagem do fotojornalista é uma mera reprodução da realidade, se é que ela existe, está cada vez mais em baixa. Hoje, o fotógrafo, diante da velocidade da comunicação, de forma geral, precisa ser mais preciso, e essa precisão pode vir de uma mera subjetividade”, avalia Marcelo Reis.

O A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional partirá de uma idéia pensada em três momentos, chamados de História e Memória, Identidade e Ensaio e suas possíveis derivações na imagem contemporânea. Esses três pontos de partida formam um mesmo núcleo de pensamento para falar de uma poética que apenas a fotografia (ao lado da literatura) será capaz de propor.

No núcleo Memória estarão dialogando as obras de dois nomes definitivos para a compreensão da fotografia no Brasil: German Lorca e Carlos Moreira. Numa série produzida entre 1950 e 2000, poderão ser observadas as mudanças de um país em seus usos e costumes, na poética do gestual e na vida cotidiana em séries (cor / preto e branco). Completando esse diálogo, a exposição Retratos e Paisagens de um século: quatro gerações Chambi, que reúne o grande fotógrafo peruano Martin Chambi (1891-1973), ao lado da sua filha Julia Chambi (1920-2003), do neto Teo Allain Chambi e do bisneto Andrés Fernando Allain.

O núcleo Identidade acentua ainda mais as questões contidas nos retratos a partir das imagens da fotógrafa brasileira radicada em Paris, Lucia Guanaes —série Transfigurações—, feitas em Salvador e do fotógrafo venezuelano Ricardo Alcaide —mostra Azul de Noturno Mar— feitas em Londres, ambas produzidas entre 2000 e 2004. Esse núcleo se completa com a presença do fotógrafo Pablo di Giulio, que com seus retratos triplos de personagens anônimos procura um rosto brasileiro que ainda não se sabe qual é.

O núcleo Ensaio apresenta Hirosuke Kitamura —japonês radicado na Bahia. Nesta série, a vida cotidiana em Salvador, seus recortes e seus gestos aparecem numa fotografia ora surreal, ora como resultado da busca de uma identidade mais existencialista. Para o curador Diógenes Moura, se é possível definir esse A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional, além da questão da memória, é o da sensação do incômodo. “O que mais me incomoda e faz pensar: por que a memória dessa cidade vem sendo tão massacrada (pelo menos nas últimas duas décadas) e toma um rumo que é apenas identificado com fatores como “alegria” e carnavalização? Somos apenas uma folia? Onde está ou onde foi embutido o verdadeiro extrato da alma baiana? Onde foi parar a construção do nosso imaginário? Enlouqueceram os outros ou fui eu que enlouqueci de vez?”

Patrocínios e apoios culturais
Com o patrocínio do Fundo de Cultura do Governo do Estado da Bahia, o festival, que prega a difusão da cultura da fotografia, movimentará sete espaços culturais da cidade, que também assinam como apoiadores do festival. São eles: Galeria ACBEU, Galeria Pierre Verger, Galeria Fundação Pierre Verger, Galeria do ICBA, Galeria Solar Ferrão, Caixa Cultural Salvador e Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA). Em qualquer um desses ambientes, a programação dos eventos terá entrada franca, com exceção das duas oficinas programadas para moradores das comunidades do Bairro da Paz e Bom Juá/Marotinho.

Serviço:
A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional
De 1º de agosto a 21 de setembro, Salvador, BA.
Mais informações: www.agostodafotografia.com.br

PROGRAMAÇÃO GERAL
Exposições
Mostra coletiva com todos os artistas que participam do A Gosto da Fotografia – 4º Festival Nacional
Local: cenário do Programa Soterópolis da TVE (canal 2)
Abertura: 31 de julho de 2008, às 22h
Exibição: dias 7, 14, 21 e 28 de agosto (sempre as quintas-feiras, às 22h)

Retratos Calados
“O que o fotógrafo Pablo di Giulio vê na série de retratos (uns solitários outros onde as mãos espalmadas falam tanto quanto os olhos fechados) é o que ele deseja ver de si mesmo? Se um retrato será sempre um auto-retrato, esta é uma questão que ultrapassa todos os limites de um sub-título, já que nesse jogo entre olhos e matéria e corpos e eus o resultado final torna-se uma expressão simbólica de como, quando e onde desejamos que o outro “se projete” aos nossos olhos.

Então temos uma narrativa em vertigem. Quem de nós é esse outro que a partir de agora pertence às nossas instruções de uso? Por que o queremos assim, banhados por essa luz entre fantasia e drama que transmuta o ambiente para pertencer íntima e exclusivamente a cada um desses personagens? A quem pertence a verdade de um retrato? Lâmina afiadíssima, um retrato pode ferir os dois lados. Desse jeito, o fotógrafo poderá sangrar. Os retratos cortam, mas não mentem”. Por Diógenes Moura.
Artista: Pablo di Giulio
Local: Galeria Acbeu (Av. Sete de Setembro, nº 1883, Corredor da Vitória)
Abertura: 1º de agosto, às 19h
Visitação: 2 a 23 de agosto
Segunda a Sexta – 14h às 20h
Sábados – 16h às 20h

 Yuba - um sonho, uma vida, uma história
As fotos de Lucille Kanzawa mostram o cotidiano da comunidade dos Yubas, imigrantes japoneses que vieram para São Paulo nos anos 50. Com um olhar íntimo na vida cotidiana dos Yubas, as imagens da fotógrafa percorrem os dias e as noites na comunidade; sua relação com a terra; o trabalho nas suas várias expressões; o gestual dos músculos sob o sol; o entardecer e as noites, quando, reunidos, seus habitantes se entregam aos anseios da arte. Essa mostra também é uma homenagem do festival aos 100 anos da imigração japonesa para o Brasil.
Artista: Lucille Kanzawa
Local: Galeria Pierre Verger (R. General Labatut, n° 27, Barris)
Abertura: 21 de agosto, às 19h
Visitação: 22 de agosto a 21 de setembro
Segunda a sábado – 9h às 21h
Domingos e feriados –15h às 21h

Pierre Verger e o mar
O extraordinário olhar do fotógrafo francês Pierre Verger (1902-1996)  focaliza-se nesta mostra sob o mar, os seus homens, as suas velas. De acordo com Diógenes Moura, “Verger mostra o mar que ele viu, atravessou e fez surgir com sua devoção uma história de união entre homens e coisas, dor e beleza, tempo e mistério”.
Artista: Pierre Verger
Local: Galeria Fundação Pierre Verger (R. da Misericórdia, nº 9, Lj. 1, Praça da Sé)
Abertura: 14 de agosto, às 19h
Visitação: 15 de agosto a 30 de novembro
Segunda a Sábado – 8h às 20h
Domingos e feriados – 8h às 15h

Retratos e paisagens de um século: quatro gerações Chambi
Projeto exclusivamente pensado para a Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 2006, esta exposição mostra trabalhos de quatro gerações da família do notável fotógrafo peruana Martín Chambi (1891-1973). A mostra conta com imagens inéditas de Martín, sua filha Julia Chambi (1920-2003), seu neto Téo Allain Chambi e seu bisneto Andrés Fernando Allain. As fotos dos Chambi mostram essencialmente os caminhos da família, partindo de um amplo registro do cotidiano das comunidades de  Cuzco, no Peru, estendendo-se a outras cidades do mundo.
Artistas: Martín Chambi, Julia Chambi, Teo Allain Chambi e Andrés Fernando Allain
Local: Galeria do Icba (Av. Sete de Setembro, nº1809, Corredor da Vitória)
Abertura: 5 de agosto, às 20h
Visitação: 6 a 30 de agosto
Segunda a sexta – 9h às 18h30

Azul de Noturno Mar
Os retratos do venezuelano Ricardo Alcaide são de moradores de Londres, cidade onde vive a oito anos, feitas em seu estúdio. Sobre as pessoas retratadas por Alcaide, Diógenes Moura diz “Banhados por essa luz quase barroca que foge diante do azul, derrotam a miséria e vibram no outro lado do mundo com a sinceridade e a ternura de cada olhar; com seus corpos retorcidos em vias urbanas onde tudo passa por cima (gente, palavras, automóveis, tratados ideológicos, alcunhas politicamente corretas, muito álcool e muita droga para sentir o vento, a lua); nos signos da vida cotidiana  como parafusos tatuados; nas mãos inchadas como tema...”
Artista: Ricardo Alcaide
Local: Galeria Solar Ferrão
Abertura: 6 de agosto, às 18 h
Visitação: 7 de agosto a 7 de setembro
 Segunda a sexta - 10h às 18h
Sábados, domingos e feriados – 13h às 17h

Morte Cerebral de uma Cidade sem Lembranças
O fotógrafo japonês radicado em Salvador, Hirosuke Kitamura,  apresenta nesta série registros da vida cotidiana da capital baiana. As imagens denotam uma fotografia ora surreal, ora como resultado da busca de uma identidade mais existencialista.
Artista: Hirosuke Kitamura
Local: Galeria Solar Ferrão (Rua Gregório de Matos, nº 45, Pelourinho)
Abertura: 6 de agosto, às 18h
Visitação: 7 de agosto a 7 de setembro
Segunda a sexta - 10h às 18h
Sábados, domingos e feriados – 13h às 17h

Mar de Homens
A exposição fotográfica apresenta um recorte selecionado de momentos épicos no cotidiano dos homens do mar brasileiro, valorizando a sua atividade e o seu viver através de imagens carregadas de emoção. A mostra, que já passou por capitais como Brasília, São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, conta com 44 imagens selecionadas por Diógenes Moura, dentre as 92 do livro "Mar de Homens", do próprio Linsker.
Artista: Roberto Linsker
Local: Caixa Cultural Salvador - Galeria Mirante (Rua Carlos Gomes, n° 57, Centro)
Abertura: 7 de agosto, às 19h
Visitação: 8 de agosto a 7 de setembro
Terça a domingo – 9h às 18h

Olhei tanto que vi: Carlos Moreira encontra German Lorca
‘A exposição reúne imagens de dois grandes fotógrafos brasileiros que trabalham com a questão permanente da memória. A fotografia de cada um deles é a reflexão sobre os seus próprios dias; sobre as cidades onde vivem ou passam; sobre as lembranças guardadas como literatura; sobre dois olhares contemplativos diante (nesse caso) da calmaria do tempo’. Por Diógenes Moura
Artista: Carlos Moreira e German Lorca
Local: Museu de Arte Moderna da Bahia – Galeria 3 (Av. Contorno, S/N, Solar do Unhão)
Abertura: 8 de agosto, às 19 h
Visitação: Visitação: 9 de agosto a 14 de setembro
Terça a domingo – 13h às 19h
Sábados – 13h às 21h


Transfigurações
As fotos da exposição foram tiradas entre 2000 e 2006, quando Lucia Guanaes fotografou homens que se vestiam de mulher durante o Carnaval. De acordo com as palavras de Diógenes Moura, ‘ao desafiar a lógica e a razão de um corpo e sua alma que não é mais aquele mesmo como foi “batizado”, os travestis que aqui estão são como todos nós; como a mulher que dorme conosco ou aquela outra, que vive dentro de cada indivíduo e que nunca, nunca mesmo, será capaz de abandoná-lo’.
Artista: Lucia Guanaes
Local: Museu de Arte Moderna da Bahia - Galeria Casarão subsolo (Av. Contorno, S/N, Solar do Unhão)
Abertura: 8 de agosto, às 19h
Visitação: 9 de agosto a 14 de setembro
    Terça a domingo – 13h às 19h
    Sábado – 13h às 21h

Documentários e Filmes
Documentários: Carlos Moreira, Cristiano Mascaro, Cássio Vasconcellos, Fernando Lemos, Penna Prearo
Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão)
Data e Horário de exibição a definir

Cosmos – Três olhares sobre a Rússia – um filme de Luis Gustavo Dias sobre a viagem a Moscou e São Petersburgo dos fotógrafos Maurício Nahas, Paulo Mancini e Ricardo Barcellos.
Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, S/N, Solar do Unhão)
Data e Horário de exibição a definir

Nicolas Bouvier: A Coruja e a Baleia - um filme de Patrícia Platner sobre as viagens do escritor e fotógrafo Nicolas Bouvier.

Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, S/N, Solar do Unhão)
Data e Horário de exibição a definir

Oficinas
Fotografia Artesanal do Projeto Câmera Lata
A atividade será desenvolvida com o objetivo de incentivar a problematização, a partir de uma reflexão critica, de dimensões convencionais da vida cotidiana. A idéia é promover a (re) formulação do olhar dos participantes sobre a realidade por eles vivenciada. A oficina será gratuita e exclusiva para os moradores dos bairros onde será realizada
Coordenação: Marinilda Lima \\ Marcelo Reis
Facilitador (a): Jones Moreira
Local 1: Marotinho / Bom Juá
Data: 22 e 23 de agosto
Horário: 9h às 17h
Carga Horária: 20h
Inscrições: Coletivo Bom Juá / Marotinho . Falar com Iara.
Vagas: 20

Local 2: Bairro da Paz
Data: 29 e 30 de agosto
Horário: 9h às 17h
Carga Horária: 20h
Inscrições: CMA HIPHOP – Bairro da Paz.
Vagas: 20
Informações: Marinilda Lima (71) 9963-0462 // (71) 3491-3906

Palestra
Retrato Falado
Local: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM)
Palestrante: Lucia Guanaes e Diógenes Moura
Dia: 9 de agosto
Hora: 14h às 16h

Feiras de Livros
Venda de livros nacionais e internacionais sobre fotografia, de vários autores, vendidos pela livraria Galeria do Livro a preços promocionais.
Local 1: Acbeu (Av. Sete de Setembro, n° 1883 – Corredor da Vitória)
Data: 1 de agosto
Horário: 19h

Local 2: ICBA (Av. Sete de Setembro, n° 1809 – Corredor da Vitória)
Data: 5 de agosto
Horário: 20h